O Clube
Linha do Tempo
  • Década de 2010
    • 2010

      Sob o comando de Julinho Camargo, a S.E.R. conquista o título de Interior do Gauchão. A vitória contra o São Luiz, em Ijuí por 2 a 0, garantiu o troféu. A campanha geral teve 10 vitórias, quatro empates e perdeu apenas uma partida, para o Grêmio em Porto Alegre. No jogo único das quartas de final, foi eliminado nos pênaltis pelo Ypiranga.

    • 2011

      Sob o comando do técnico Lisca, o Caxias começa o Campeonato Gaúcho de forma irrepreensível e chega à decisão da Taça Piratini, após eliminar o São José na semifinal, em jogo que André Sangalli brilhou na decisão por pênaltis. Na final, o Caxias enfrentou o Grêmio no Estádio Olímpico lotado. O time grená não se intimidou e abriu 2 a 0, com gols de Itaqui e Gerley. Os donos da casa reagiram ainda no primeiro tempo, com William Magrão. O título do primeiro turno estava quase garantido. Mas o árbitro Márcio Chagas acresceu oito minutos e o tricolor empatou. Nos pênaltis, venceu por 4 a 1. 

    • 2012

      O Campeonato Gaúcho foi inesquecível. Com uma grande campanha no primeiro turno, o Caxias conquista a Copa Piratini superando o Novo Hamburgo no Estádio do Vale. Após o empate no tempo normal em 1 a 1, o time grená foi melhor nos pênaltis e venceu por 3 a 2. Na fase anterior, o time de Paulo Porto eliminou o Grêmio, também nos pênaltis. Na final contra o Inter, empate na primeira partida, realizada no Centenário. Uma semana depois, o time grená saiu na frente, com gol de Michel Bertasso. No segundo tempo, a equipe colorada conseguiu a virada e ficou com o título.  

    • 2013

      A S.E.R. Caxias realiza grande campanha na Série C do Campeonato Brasileiro. O time grená permanece as 18 rodadas na zona de classificação, liderando o grupo em várias oportunidades. No mata-mata decisivo encara o Luverdense e acaba sendo eliminado, após perder os dois confrontos. 

    • 2014

      No primeiro semestre de 2014 o Caxias fez um belo Campeonato Gaúcho. O time grená, sob o comando de Beto Campos chegou até a fase semifinal da competição. Em 26 de fevereiro venceu o Juventude pelo placar de 2 a 1, com dois gols de Wallacer, e conquistou o troféu da Festa Nacional da Uva. 

      Na Série C a equipe teve uma grande arrancada na competição. Ao final do primeiro turno, com a vitória sobre o Macaé tornou-se líder da chave B. Empatou os dois clássicos da cidade contra o Juvemtude, 0 a 0 no Centenário e 1 a 1 no Alfredo Jaconi. Porém, nos jogos finais o Caxias não conseguiu dar sequência no desempenho e acabou eliminado. 

    • 2015

      O final da temporada 2015 marcou a eleição de Maurício Grezzana como o novo presidente para o biênio 2016/2017. Ele assume o clube no lugar de Nelson Rech Filho com a ideia de uma gestão compartilhada. O clube passa a  ter um Conselho de Administração e também um Conselho Fiscal, em adaptação ao programa Profut, do Governo Federal. Dentro de campo o time foi rebaixado para a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho e para a Série D do Campeoanto Brasileiro, 

    • 2016

      A temporada marcou o retorno do clube grená à elite do futebol gaúcho. O título da Divisão de Acesso foi conquistado de forma indiscutível: foram apenas 3 dderrotas nos 27 jogos da competição. Jajá, com 13 gols, foi o artilheiro do time, que teve no capitão Lacerda e no goleiro Marcelo Pitol grandes expoentes do título. O curioso é que o Caxias foi campeão da Divisão de Acesso jogando pela Sèrie D. Isso porque, no dia em que o clube grená estava em campo enfrentando o Maringá no Centenário pelo campeonato nacional, Brasil e Pelotas empatavam sem gols nas Castanheiras. E o clube grená assim conquistava, com uma rodada de antecedência, sagrava-se campeão!

       

    • 2017

      Na volta à elite do futebol gaúcho, a equipe grená conquitou o Tìtulo do Interior do Campeonato Gaúcho. Na classificação geral, encerrou a paricipação com a 3 posição geral. Foram 15 jogos, com oito vitórias, quatro empates e três derrotas, com 18 gols marcados e 10 sofridos. Gilmar, com quatro gols, foi o artilheiro da equipe.

       

      O grupo de jogadores da conquista: Marcelo Pitol, Lúcio e Glauber (goleiros); Gian, Thiago Machado, Márcio Goiano e Juliano Tatto (laterais); Jean, Edson Borges, Geninho, Laércio e Leomar (zagueiros); Baiano, Diego Miranda, Elyeser, Marabá, Marlon, Reinaldo, Reis, Wagner e Waguinho (meio campo); Gabriel Lagoa, Gilmar, Jajá, Jefferson Kanu, Júlio César, Nicolas, Reginaldo Jr e Wellington Melo (atacantes). O comando técnico de Luiz Carlos Winck.

  • Década de 2000
    • 2000

      Na fria noite de 21 de junho, a maior glória da história grená. A S.E.R. Caxias conquista o Rio Grande do Sul. O clube grená chegou à decisão após vencer o primeiro turno. Na decisão, a histórica vitória sobre o Grêmio por 3 a 0. Gil Baiano, Ivair e Márcio Hahn marcaram os gols da partida. No jogo de volta, empate pelo placar de 0 a 0, com direito a defesa de Gilmar em pênalti cobrado por Ronaldinho Gaúcho. 

    • 2001

      O Caxias faz uma grande campanha na Série B do Campeonato Brasileiro. Embalado pelo título gaúcho na temporada passada, a equipe lidera a fase de classificação por diversas rodadas. No quadrangular final chega ao último jogo com chances de acesso. Porém, a torcida do time catarinense invadiu o gramado antes do fim da partida. Inicia-se uma longa batalha judicial, que acaba com o pleno do TJD colocando o Figueirense na Série A de 2002. 

       

      Foto: Alfredo dos Santos Loebling, árbitro da partida final entre Figueirense x S.E.R. Caxias

    • 2003

      Pela segunda vez na história, os garotos dos juniores do Caxias conquistaram o título do Campeonato Gaúcho. O título veio com o empate por 2 a 2 diante do São José, no Estádio Joaquim Vidal, em Cachoeira do Sul. O time era treinado por Ademir dos Reis e fez ótima campanha, contabilizando 13 vitórias e cinco empates durante os 20 jogos da competição. Nas quartas de final, eliminou o Juventude, após empate no Centenário por 2 a 2 e vitória no Alfredo Jaconi por 2 a 0.

      O grupo era composto por: Rogério, Jarbas, Arizinho, Aírton, Fernandes, Michel, Fernando, Juliano, Maciel, Tiago, Ademir, Sílvio, Cuiabá, Portela, Cassiano, Diego, Giovani Fortunatti, Éverton, Geovane de Baldi, Jonathan Froes, Gavião, Douglas, Hugo e Eduardinho. 

    • 2007

      O clube entra em uma nova fase. O Caxias assina um protocolo de intenções com a Metalcorte. Em 13 de agosto Osvaldo Voges é eleito como novo presidente do clube grená. No final da temporada, o time comandado pelo técnico Gilson Kleina conquista a Copa Paulo Rogério Amoretty. A decisão, contra o Brasil de Pelotas foi dramática e o troféu foi garantido nas cobranças de pênalti. 

    • 2009

      O Caxias chega até a fase decisiva da Série C do Brasileirão. O time comandado por Gilmar Iser conseguiu a classificação com uma arrancada nos jogos finais. Nas quartas de final, enfrentou o Guaratinguetá. Após a derrota por 2 a 0 no primeiro jogo, no interior de São Paulo, o Estádio Centenário se tornou um caldeirão. Mais de 30 mil pessoas lotaram as arquibancadas. O empate em 1 a 1 não foi suficiente para o time grená subir para a Segunda Divisão.

  • Década de 1990
    • 1991

      Novamente, a S.E.R. Caxias é pioneira. Foi o primeiro clube do Interior do Rio Grande do Sul disputando a Copa do Brasil. Estreou vencendo o XV de Piracicaba por 2 a 1, atuando no Estádio Centenário.

      O time juvenil também fizeram história nessa temporada. Sob o comando do técnico Anaro Paim, conquistou pela primeira vez o título do Campeonato Gaúcho. Na decisão, em dois clássicos Ca-Jus, o clube grená levou a melhor. No primeiro jogo, vitória do adversário por 1 a 0. Na partida de volta, no Estádio Centenário, o Caxias fez 2 a 0 no tempo normal, com gols de Lima e Júnior. Na prorrogação, brilhou a estrela do centroavante Washington, que marcou o gol do título. Foi o oitavo gol do jogador na competição, que terminou o Estadual como o artilheiro.

    • 1993

      De forma inédita, os juniores do Caxias levantaram o troféu do Campeonato Gaúcho da categoria. Sob o comando de Ademir dos Reis, a equipe somou 39 pontos em 27 jogos disputados. Foram 15 vitórias, nove empates e apenas três derrotas. A decisão do título ocorreu através de um quadrangular, onde o clube grená enfrentou Inter, Novo Hamburgo e Juventude. Washington foi o artilheiro da competição, marcando 11 gols. 

    • 1996

      No dia 10 de novembro o clube grená conquistou a Copa Daltro Menezes. O Caxias goleou o São Paulo por 4 a 0. Os gols da partida foram marcados por Delmer (duas vezes), Sarandi e Luciano.

    • 1998

      A S.E.R. Caxias venceu, no dia 10 de novembro, o Santo Ângelo no Estádio da Zona Sul por 2 a 0, com gols de Washington e André Carpes e sagrou-se campeão da Copa Ênio Andrade. 

  • Década de 1970
    • 1972

      Surge a Associação Caxias de Futebol (ACF), parceria que uniu os departamentos de futebol de Flamengo e Juventude. Em 21 de fevereiro, a TV Difusora transmite a partida contra o Grêmio, de Porto Alegre. A partida marca a primeira transmissão em cores realizada no Brasil. O confronto, realizado na Baixada Rubra, acabou sem gols e foi válida pela Copa Festa da Uva. 

    • 1975

      Termina a parceria entre os dois clubes da cidade. No dia 16 de dezembro nasce a Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul. 

    • 1976

      Em 18 de janeiro a S.E.R. Caxias realizou o primeiro jogo oficial de sua história. A Associação Santa Cruz venceu pelo placar de 2 a 1, em partida realizada em Caxias do Sul válida pelo Campeonato Gaúcho.

      No dia 1º de setembro, estreou no Campeonato Brasileiro. O Caxias foi o primeiro clube do Interior do Rio Grande do Sul a disputar a competição nacional. O primeiro jogo foi diante do Santos, em São Paulo, com vitória da equipe paulista por 2 a 1. Doze dias depois, o confronto contra o Inter marcou a inauguração do Estádio Centenário. O clube grená venceu por 2 a 1, com gols de Osmar e Bebeto. O primeiro jogo noturno aconteceu no dia 15 de setembro, no empate por 0 a 0 contra o Palmeiras. 

  • Década de 1960
    • 1960

      Volta à Divisão de Honra do futebol gaúcho com uma campanha impecável na Divisão de Acesso. De forma invicta, conquista o título vencendo o Santa Cruz, no Estádio dos Plátanos, com inapeláveis 3 a 0. A partida foi realizada em 13 de novembro. 

    • 1962

      Entre os meses de abril e maio, o Flamengo disputa 12 jogos amistosos na Argentina. O time volta invicto da excursão e é condecorado com a Fita Azul. 

       

      Foto: embarque no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. Em pé: Fagundes, Dr. Giovanni Maria Scavino (médico e diretor de futebol), Laércio, Waldemar, Negri, Neneca (massagista), Altino, Selmar, Rosy Adriano Toigo (diretor), Roberto Pecolle (chefe da delegação e tesoureiro), Tarica, Ruarinho (treinador), não identificado e Pedro Baungartner (presidente). Embaixo: Altair, Jorginho, Julião, Marino, Arthur e Airton. 

    • 1969

      Pela primeira vez, o Flamengo conquista o título do Interior do Campeonato Gaúcho. A disputa começou em janeiro, reunindo 18 equipes divididas em duas chaves na primeira fase. O time grená classificou com a segunda melhor campanha para o octogonal decisivo. A campanha encerrou de forma positiva e Flamengo ficou atrás apenas do campeão Inter e do vice Grêmio. No comando, o técnico Pastelão.  

  • Década de 1950
    • 1951

      Em maio, houve a construção da Baixada Rubra, a primeira casa própria do clube grená. A inauguração aconteceu com vitória, sobre o Fluminense pelo placar de 2 a 0, em partida válida pelo Campeonato Citadino.

    • 1954

      O Flamengo abriu a temporada em grande estilo. No dia 3 de janeiro conquistou o título da 2ª Divisão, ao vencer o Nacional, de Cruz Alta, pelo placar de 4 a 1. Com o título, disputou a Divisão de Honra. No mesmo ano, também ficou com o troféu do Torneio Início, competição disputada entre os times participantes da Divisão de Honra, exceto os clubes da grande Porto Alegre. Na final, superou o Juventude. 

  • Década de 1940
    • 1947

      O Grêmio Esportivo Flamengo retoma suas atividades do departamento de futebol, que ficou fechado por três temporadas. Na volta aos gramados, vitória por 5 a 1 sobre o Fluminense, em jogo válido pelo Campeonato Citadino.

      Em 22 de outubro, uma conquista marcante, do Campeonato de Caxias sobre o Juventude. Em jogo eletrizante , disputado no Estádio Quinta dos Pinheiros, o Flamengo conseguiu uma vitória épica, de virada, após sair perdendo por 2 a 0 e conquistar o empate no tempo normal, com gols de Detânico e Sady. Na prorrogação, Letty garantiu o título. 

    • 1948

      O G.E. Flamengo repetiu a excelente campanha do ano anterior e conquistou o bicampeonato do Campeonato Citadino. 

  • Década de 1930
    • 1935

      O Grêmio Esportivo Flamengo foi fundado em 10 de abril de 1935. O primeiro jogo da história aconteceu no dia 28 de junho, contra um grupo de universitários, de Porto Alegre. Vitória da equipe caxiense pelo placar de 3 a 1. O jogo foi realizado no campo do Maguary, em Caxias do Sul.

      Em 4 de agosto ocorreu o primeiro clássico da cidade – e também a primeira partida oficial da história do G.E. Flamengo, com vitória por 3 a 1 sobre o Juventude. 

       

      Foto: Primeiro jogo do Flamengo. Em pé: Eloy Moreira PItta (treinador), Carlos Pasqualetto (dirigente), Zezé, Tonietto, Antenor, Barulho, Negretto, Darci e Germano PIsani (Dirigente). Embaixo: Não identificado, Monteiro, Assis, Casara, Cypriano, Maguicha e Zeca.