S.E.R. Caxias do Sul
O Torcedor
Torcedores Ilustres
  • Iotti

    S.E.R. Caxias é ser desportista, diz o hino. É isso! Ser torcedor do Caxias não é uma tarefa fácil, dá trabalho, requer força e persistência. Os fracos não se criam nessa paixão. Os que ficam são como soldados espartanos. Valem por 10, 20, 300... O Caxias não tem simpatizantes, tem torcedores fanáticos, sangue grená correndo na veia. Se ameaçarem que irão nos sufocar, nos abafar, vamos parafrasear o Rei Leônidas na batalha das Termópilas: "Melhor, combateremos à sombra".

  • Washington

    O atacante Washington chegou ao estádio Centenário no ano de 1991 permanecendo no clube grená até 1999, atuando por oito temporadas no clube grená.

    "Me sinto orgulhoso em fazer parte da história do Caxias". A frase é de Washington Stecanela Cerqueira. A carreira de Washington no Caxias começou por identificação. "Eu vim de Brasília para treinar no Juventude, mas acabei conhecendo o Caxias e fiquei". Ele se identificou e preferiu seguir treinando no estádio Francisco Stedile, onde mais tarde, seria reconhecido pela sua competência e, principalmente pela marca de "matador".

    Logo no primeiro ano de juvenil, em 1991, conquistou o Campeonato Gaúcho da categoria. "Essa partida foi uma que eu guardo como lembrança do Caxias, pois o jogo foi para a prorrogação e fiz o gol do título", relembra.

    Para Washington o Caxias é o clube de seu coração. Ele deve a sua formação como jogador de futebol e, como homem, aos ensinamentos que recebeu quando morava nos alojamentos das categorias de base, localizada no próprio Estádio Centenário. "Fui o profissional graças ao Caxias, pela estrutura e pelas regras internas que me ajudaram na formação", salienta.

    Como atleta profissional, Washington lembra de uma partida histórica para ele e para todos os torcedores grenás. No dia 04 de março de 1999, no Centenário, ele marcou dois gols contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, virou um placar adverso e a partida terminou 3 a 2 para Caxias.

    Hoje, o artilheiro está muito feliz com a reestruturação que o clube está passando e, sonha um dia em ser presidente do seu clube do coração, a S.E.R. Caxias. Em 2013, a Steca Edificações, empresa do qual é sócio, patrocinou a equipe nos jogos final da Série C do Campeonato Brasileiro.